Os advogados José Roberto Batochio e Evandro Pertence entrarão hoje com dois recursos junto ao STF contra a prisão arbitrária e ilegal do ex-presidente Lula; o primeiro recurso é um pedido de habeas corpus contra a decisão do STJ, que já indeferiu, por sua vez, um habeas corpus para o ex-presidente na sexta-feira; o outro alegará que o ministro do STF, Edson Fachin, desrespeitou decisão da corte ao negar o pedido da defesa.

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrará com dois recursos no Supremo para reverter a prisão decretada na quinta pelo juiz Sergio Moro e executada na sexta-feira última, segundo os advogados José Roberto Batochio e Evandro Pertence.

Um dos recursos é um pedido de habeas corpus contra a decisão de Felix Fisher, ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que indeferiu na última sexta-feira (6) um habeas corpus para que Lula não fosse preso após o juiz Sergio Moro ter despachado o mandado de prisão.

O outro recurso apresentado pela defesa será um agravo em uma reclamação, um tipo de ação, que chegou ao Supremo na mesma sexta e que teve o prosseguimento negado no sábado (7) pelo ministro Edson Fachin, sorteado pelo STF para relatar o caso. Para os advogados, o ministro desrespeitou decisão da corte ao negar o pedido para suspender a prisão de Lula.

Com Informações e Imagem: Brasil247

img advertisement
img advertisement
img advertisement