A partir desta terça-feira (8) até o dia  22 de maio, 3,2 mil educadores de 657 escolas públicas da Paraíba recebem a Formação Inicial em Educação Emocional e Social, metodologia inovadora implantada desde 2013 pelo Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE), em parceria com a Organização Inteligência Relacional. A ação acontece em todas as 14 Gerências Regionais de Educação (Gres), contemplando aindagestores e coordenadores pedagógicos.

Durante a formação inicial, as consultoras pedagógicas da Inteligência Relacional irão apresentar à equipe escolar os fundamentos e conceitos que permeiam a educação socioemocional, a qual visa desenvolver a temática da boa convivência entre alunos, docentes e família. Além disso, os educadores conhecerão ainda o material pedagógico exclusivo, o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e os recursos práticos que podem ser aplicados em sala de aula, trabalhando a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, alicerces da construção de uma cultura de paz.

Em 2017, a Educação Emocional e Social, inovação pedagógica que surge da confluência de diversos ramos do conhecimento como a Pedagogia, a Neurociência, a Psicologia e as Ciências Sociais, foi inserida na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Na Paraíba, estado que foi pioneiro no Brasil com a implantação dessa proposta há cinco anos, vários já são os resultados colhidos dentro e fora de sala de aula. Nesse período de execuçãoficou constatado que os alunos conquistaram habilidades emocionais e sociais e aprenderam a lidar melhor com situações de conflito e violência e apresentaram uma melhoria de aprendizagem.

Para Roziane Marinho, secretária executiva de Gestão Pedagógica de Educação da SEE, “o trabalho que fazemos na Paraíba desde 2013 com educação socioemocional nas escolas se antecipa à proposta da BNCC que põe em evidência hoje as habilidades socioemocionais. Estas habilidades já vêm ocupando um espaço na proposta curricular do Ensino Fundamental da Rede Estadual, porque a Secretaria da Educação acredita numa formação mais ampla para os alunos, que possa contribuir para o desenvolvimento de competências sociais vinculadas as relações com o outro e ao equilíbrio emocional”.

Com Informações: Secom-PB

img advertisement
img advertisement
img advertisement