Com a marcante presença presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias – CDHM, da Câmara Federal, o Deputado Luiz Couto (PT-PB), foi oficialmente lançado o Comitê Lula Livre, em Serra Branca.

Lideranças políticas, dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores Municipais, professoras, agricultores, assistentes sociais e parlamentares do PT, estiveram presentes na última sexta-feira (27), na Escola Vasconcelos Brandão, para oficializar o Comitê Lula Livre em Serra Branca e com isso somar-se  e fortaler a Corrente Nacional, em prol de Lula e contra as arbitrariedades do juiz Sérgio Moro e da juíza Carolina Moura, quem fizeram do ex-presidente, um preso político.

Em sua fala, o deputado federal Luiz Couto, observou que a prisão injusta do Lula, faz parte do script do golpe de 2016: “infelizmente esta injustiça contra o ex-presidente Lula já estava prevista. Este golpe contra a democracia brasileira foi estrategicamente pensado e o processo se dar em momentos que sucessivamente se completam. Primeiro, tirar do comando do país uma presidenta que não se deixa corromper; depois acabar com o principal líder popular e com isso minar as forças resistentes ao projeto neoliberal; com isso, acabar também com as instituições que fortalecem tais resistências, a exemplo dos sindicatos de trabalhadores; além de acabar com os partidos com ideologias progressistas, para enfim estabelecer a hegemonia dominante a partir das condições impostas pelos Estados Unidos”. E completou, “por tudo isso que se faz necessário nos fortalecermos, para resistir e lutar contra tais atrocidades e restabelecer o Estado Democrático de Direito”.   

Ednaildo Saraiva, Silvia Brito e Gileno Martins (Mineirinho) foram aclamados coordenadores do Comitê Lula Livre, e como primeira atividade do comitê acontecerá uma “motorreata” pelas ruas da cidade, nesta terça-feira, às 17:00h.

Para o professor Zizo Mamede, a luta política é o único caminho viável para melhorar a qualidade de vida da cidadania: “nós vivenciamos hoje, no Brasil, um golpe que usa a justiça para perseguir as propostas que foram aprovadas nas urnas. Esta perseguição feita a Lula, por setores da justiça e apoiada pela rede Globo e outros meios de comunicação, é consequência deste golpe. Esta caçada a Lula é uma caçada aos direitos das pessoas, direitos sociais, direitos trabalhistas, é contra o direito de ter direito. Ao criarmos este comitê nos rearticulamos forças políticas, democráticas, que não aceitam este golpe que é contra a democracia, contra o direito dos trabalhadores e das trabalhadoras, contra a economia, contra a política e contra a maior liderança política deste país, o presidente que teve a maior aprovação de todos os tempos e que está sendo caçado por juízes e promotores que querem eliminar o cidadão que representa a maior parte do povo brasileiro. Este comitê criado aqui vai ter desdobramento noutros municípios da região, porque em todos os lugares do Brasil e em vários países do mundo tem gente lutando por justiça e pela liberdade do ex-presidente Lula”.

img advertisement
img advertisement
img advertisement